Blog WireMaze

Criar novo site wiremaze blog 1 847 450
2021/05/27

Quer renovar o site da sua instituição ou criar um novo? Faça o seu trabalho de casa!

O desafio de criar ou renovar um website é exigente e difícil, porque escolher o parceiro ideal para a conceção nem sempre é fácil.

A WireMaze tem 20 anos de experiência nesta área e em específico para organismos públicos. Com base neste know-how, preparamos uma lista de questões para o ajudar na escolha o mais acertada possível.

1. O site deverá ter o meu design?

São cada vez menos os sites desenhados de raiz e cada vez mais os que se baseiam em templates. Essa evolução tem pontos positivos: os preços e o tempo de desenvolvimento descem de forma significativa.

Contudo, estará o design adaptado à sua imagem institucional? Estará o design pensado para as funcionalidades de que o seu site precisa? Ou é um modelo para todos?

Já em 2011, num estudo da HubSpot, 76% dos utilizadores indicavam que o aspeto mais importante de um site é “permitir encontrar facilmente aquilo que procuram”. Só 10% mencionaram o “design” como um fator crucial.

No site da sua instituição, quer ter os 76%, os 10% ou os 86%? Na WireMaze, o nosso hábito é trabalhar para os 100%.

2. O site vai funcionar em tablets e telemóveis?

Este aspeto é importante, já que o número de utilizadores de dispositivos móveis tem vindo a crescer exponencialmente.

Confirmar se o novo site será responsivo é um passo crucial, ou seja, verificar se este adapta-se a várias dimensões de ecrãs. Só um site responsivo é apresentado com a mesma qualidade no ecrã de um computador ou de um telemóvel, garantindo que o utilizador tem acesso a toda a informação, independentemente do dispositivo que use.

Dica: não aceite a resposta de que usam um template responsivo, pois a base pode ser responsiva, mas os conteúdos podem não se adaptar aos diferentes tipos de ecrã. Exija testes a, pelo menos, 10 dimensões diferentes de ecrã.

3. O site é acessível?

Um site acessível permite que qualquer pessoa aceda ao seu conteúdo, mesmo que tenha algum tipo de limitação visual, auditiva, física ou cognitiva. No caso das instituições públicas impera que o site seja acessível para a informação chegar a todos os cidadãos e não só a alguns.

Questione à empresa com quem pretende trabalhar, se tem experiência no desenvolvimento de sites ou aplicações móveis com este tipo de requisitos. Essa experiência tornará o processo de desenvolvimento mais simples e mais rápido.

Dica: se a empresa responder algo do tipo “sim, nós fazemos o site de forma que a informação esteja intuitiva e acessível”, significa que não compreenderam a pergunta. Estão a confundir o acesso à informação (usabilidade) com acessibilidade (relacionado com necessidades especiais).

Outra dica: se disserem “sim, colocamos uns botões para aumentar e diminuir a fonte” quer dizer que vão forçar o código para isso acontecer, logo é provável que o site não será acessível. Esse ajuste é algo que os browsers fazem automaticamente desde que se usem medidas relativas.

E ainda outra dica: hoje, existem ferramentas online onde se pode realizar testes de acessibilidade. Exija que sejam realizados e lhe que seja entregue o relatório de conformidade.

4. O meu site seguirá boas práticas de usabilidade?

A experiência do utilizador deve ser o foco principal de qualquer site. Não interessa ter um site bonito, se ele não é fácil de usar e útil para os visitantes. Questione sobre o que pensam acerca da experiência do utilizador. O entusiasmo da resposta vai ajudá-lo a perceber se valorizam, ou não, a usabilidade. Uma empresa preocupada com este fator agradece que faça esta pergunta.

5. Posso atualizar o meu site sozinho?

Todas as presenças online requerem atualização e o ideal é que possa fazê-lo sem ter de recorrer a terceiros, isso só é possível se o seu novo site for simples na gestão de conteúdos. Confirme se o novo site terá um gestor de conteúdos que permita publicar notícias e fotografias, atualizar a agenda de eventos ou acrescentar novas páginas sempre que necessário, como, por exemplo, a solução wireSTUDIO.

6. Será fácil de atualizar?

No seguimento da questão anterior, informe-se sobre o tipo de conhecimentos necessários para usar o gestor de conteúdos.

Um bom gestor de conteúdos é simples, não exige conhecimentos técnicos e pode ser usado praticamente como um processador de texto. Saiba, também, se está prevista formação sobre as funcionalidades do gestor de conteúdos.

Dica: confirme se é possível criar diferentes perfis de utilizador, já que pode querer delegar trabalho sem dar acesso a todas as funcionalidades do site, levando, assim, a uma maior independência das equipas de comunicação e, por fim, segurança.

7. O novo site evolui?

Além da autonomia em termos de atualização de conteúdo, o novo site deve ser também capaz de evoluir. Não se trata de criar um novo site, mas deve existir flexibilidade suficiente para criar mais áreas, reformular ou eliminar outras. Um site não é um projeto fechado e é natural que precise de fazer mudanças, mesmo após estar online.

Dica: questione qual seria o grau de autonomia para criar uma área completamente diferente, para um novo museu municipal ou para um evento grande que pretende organizar. Uma pergunta desse tipo vai permitir-lhe perceber o grau de flexibilidade da plataforma.

8. O site terá integração com redes sociais?

Colocar os botões das redes sociais em que a sua instituição está presente no site não é suficiente. É fundamental, oferecer aos utilizadores meios de partilha de conteúdos nas redes sociais. Informe-se sobre as estratégias de integração com redes sociais que a empresa pretende aplicar ao seu site.

9. Os utilizadores vão encontrar facilmente o que procuram no meu site?

Voltamos à questão inicial: se 76% dos utilizadores querem um site que lhes permita encontrar aquilo que procuram, de forma direta e simples (HubSpot). Procure saber quais são as técnicas que a empresa que vai desenvolver o site usará para garantir que o utilizador encontra o que procura.

Garanto-lhe que hoje os munícipes não querem navegar no seu site, pela simples razão de não terem tempo… querem pesquisar e encontrar no imediato a informação que necessitam.

 


Na WireMaze já desenvolvemos mais de 60 sites para a administração pública. A nossa resposta a estas nove perguntas é positiva. No entanto, se ainda ficou com dúvidas, entre em contacto connosco, pois teremos muito gosto em ajudá-lo.