Blog WireMaze

Autarquia 1 847 450
2022/02/16

Cidadão First! O que um autarca pode fazer pelos seus.

A função das autarquias é ser um elo agregador das comunidades locais, representando os seus cidadãos e os seus interesses. Como instituições públicas, o seu papel é perceber as necessidades dos residentes e zelar pela sua qualidade de vida e bem-estar.

Os autarcas têm nas suas mãos a capacidade de serem agentes de mudança, de transformar o território e, por consequência, a vida das pessoas ao redor.

O impacto deste poder deve ser extremamente positivo!

Foi com essa expectativa que os cidadãos confiaram o seu voto no autarca.

Por tal, os governantes precisam ter consciência de todo o potencial que possuem e o que podem fazer a mais pela comunidade.

Afinal, ser autarca vai muito além daquilo que está definido nas funções públicas.

Ser autarca é uma verdadeira turbulência entre deveres, responsabilidades e uma mistura de emoções.

 

Por um lado, os deveres constitucionais de um autarca é prezar pelos seus cidadãos, oferecer serviços de qualidade que atendam às suas necessidades mais prementes.

O governante deve saber ouvir, ter atenção aos pormenores, ser transparente e verdadeiro - tanto no seu discurso quanto nas atitudes tomadas. Compreender os problemas da sua população e responder com celeridade e eficácia. Tal requer um grande esforço das autarquias, mas é extremamente recompensador.

Manter estas atitudes de forma coerente faz com que as pessoas passem a confiar não só no autarca, mas em toda a equipa que ele representa. Com o seu papel de liderança, faz com que os seus cidadãos se sintam mais seguros e satisfeitos no local aonde vivem. Estudos demonstram que os cidadãos são nesses casos mais felizes e produtos.

 

Por outro lado, um autarca tem responsabilidades para além daquelas que o cargo impõe.

A realidade atual é uma só: um dos maiores comprometimentos de uma autarquia, hoje, é a sua modernização administrativa. E a grande questão é: como realizar este processo com sucesso?

Simples! Desmaterializar os processos, digitalizar os serviços e dinamizar as rotinas, MAS, sempre manter o cidadão no foco de atenção. Estas práticas são um excelente primeiro passo a dar neste caminho.

Otimizar os canais de comunicação tem um impacto positivo elevado, sejam eles as redes sociais, os atendimentos online, o site da autarquia ou os canais tradicionais como o balcão do munícipe.

Sempre sem se esquecer de garantir o cumprimento da legislação, como as normas do RGPD ou a Portaria 12-A/2021, e garantir a acessibilidade de todos os cidadãos aos conteúdos da autarquia.

Assim, relacionar-se com o cidadão, de forma clara e objetiva, é uma excelente maneira de manter uma relação de proximidade ativa.

 

Por fim, mas não menos importante, abordamos a mistura de sentimentos que é ser um autarca.

Estar à frente da população, sentir as suas dores de perto e fazer algo a respeito, é algo impagável.

Mais do que um representante, o autarca é um membro da família de todos os residentes. Ele preza pelo bem-estar, pela segurança, pela qualidade de vida que todos ali usufruem.

Nem sempre é um mar de rosas, e muitas vezes há embates que necessitam, acima de tudo, negociação clara e um diálogo aberto entre ambas as partes.

É preciso controlar os sentimentos e saber que acima de tudo, há leis e regras que prevalecem e devem ser cumpridas.

 

A WireMaze preza pela boa governação autárquica em Portugal e pela promoção da cidadania.

No intuito de auxiliar nesta missão, publicamos o livro “Checklist para 100 dias de Governação Autárquica”, que oferece imensas dicas e boas práticas que todo autarca deve ter em mente durante o seu mandato.

O livro tem o prefácio escrito por Yves Cabannes, Prefessor Emérito da University College of London.

Pode fazer o download do livro aqui.

Se quer ajuda no processo da modernização pública da sua autarquia, entre em contacto connosco.