Blog WireMaze

74362773 106584830773357 8746120373344403456 n 1 847 450
2022/07/20

Projeto da CIMAA elencado como boas práticas de Turismo

Turismo autossustentável escolhido por parceiros europeus.

Em 2019 o projeto RAMSAT foi aprovado e iniciado, no âmbito do Programa INTERREG EUROPE.

O projeto RAMSAT - Revitalização de áreas remotas e montanhosas através do Turismo Alternativo Sustentável foi desenvolvido no âmbito do Interreg Europe e relaciona-se com os seguintes objetivos temáticos:

  • 6: proteção do ambiente e promoção da eficiência dos recursos e da prioridade de investimento
  • 6c: preservação, proteção, promoção e desenvolvimento do património natural e cultural, que corresponde ao eixo prioritário 4 e ao objetivo específico 4.1.

As áreas remotas e montanhosas em vários países europeus são geralmente pobres em termos de desenvolvimento de atividades agrícolas ou industriais, mas ao mesmo tempo apresentam recursos culturais e naturais de alto valor. Esse património permanece muitas vezes não utilizado ou subutilizado e, eventualmente, poderá estar degradado.

Através do intercâmbio de boas práticas e conhecimentos, o projeto RAMSAT pretende melhorar as políticas regionais e locais que visam o desenvolvimento ao nível do turismo nas áreas-alvo, a fim de garantir o uso sustentável dos recursos naturais e do património cultural assim como promover uma gestão mais eficaz.

Quais os objetivos?

  • Revitalização de áreas remotas e montanhosas através do Turismo Alternativo Sustentável;
  • Resposta urgente à necessidade de incentivar políticas regionais para o uso sustentável dos recursos do património natural e cultural e, também, ao nível do turismo alternativo.

Principais responsáveis?

Coordenado pela Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA) que visa revitalizar áreas remotas e montanhosas através do turismo alternativo sustentável. Conta ainda com mais 6 parceiros provenientes da Bulgária, Eslovénia, Espanha, Reino Unido e Roménia.

Quem são esses parceiros?

Estratégias para implementação deste projeto:

1ª Fase:

  1. Gestão de projeto e promoção de troca de conhecimento e boas práticas;
  2. Avaliação de sistemas, políticas e estratégias locais / regionais para a preservação e promoção ao nível do património natural e cultural;
  3. Estabelecimento de uma visão comum para o uso dos recursos ao nível do turismo alternativo sustentável;
  4. Seleção de melhores práticas;
  5. Elaboração de planos de ação;
  6. Implementação dos planos de ação.

 

As atividades da 2ª Fase são predefinidas e dedicadas a monitorizar a implementação do plano de ação.

 

As boas práticas apresentadas pela CIMAA foram:

  • Alentejo Feel Nature (AFN)
  • Rota do Megalitismo
  • Rail Bike Marvão
  • Rota do Contrabando do Café
  • Festival Internacional de Música de Marvão (FIMM)
  • Quinzenas Gastronómicas;
  • Hotéis de Insetos - promoção da biodiversidade e do turismo em espaço rural;

Boas práticas da CIMAA adotadas por outros parceiros:

  • Bulgária –Rota do Megalitismo de Marvão
  • Eslovénia – Alentejo Feel Nature
  • Espanha –Rota do Contrabando
  • Roménia – Alentejo Feel Nature

 

Não podíamos deixar passar a visão futura e importância deste projeto europeu acolhido pela CIMAA. Numa altura em que falamos tanto do turismo, este projeto foi a cereja no topo do bolo. Fique a par deste e outros artigos do nosso blog através da subscrição da nossa newsletter: https://wmcp.pt/1lzmzn.