Blog WireMaze

Futuro incerto 1 847 450
2020/04/13

Prepare-se para o futuro incerto

Estamos há um mês em estado de emergência e muitos portugueses já começaram a sofrer com as consequências de uma economia que se viu obrigada a abrandar.

As autarquias estão numa luta contra o tempo, no espaço de dias tiveram que se adaptar com medidas que estão em constante mudança. Além disso, muitos foram os técnicos que, pela primeira vez na sua vida profissional, tiveram que exercer as suas funções em teletrabalho.

Contudo, isto é apenas um terço de todo o trabalho que a autarquia tem que garantir à sua comunidade. No entanto, cegou a hora de parar, refletir e preparar para o que aí vem.

O que é que uma autarquia pode fazer para garantir o bem-estar à sua comunidade?

Mais do que nunca, invista na participação dos munícipes na autarquia.

Envolva-os em ações de voluntariado como Matosinhos, Paredes, Valongo (e os seus Super Voluntários), Ílhavo, Porto de Mós ou Vila Franca de Xira.

Proporcione projetos de orçamentos participativos direcionados para as temáticas mais importantes como, ação social, cultura e ambiente.

Sabemos que algumas autarquias têm uma forte participação presencial nos seus orçamentos participativos, mas alguns como Odemira e Aveiro adaptaram os processos a este novo contexto.

No caso de Odemira, onde a participação é focada na componente presencial modificaram também a sua temática, dando enfâse ao ambiente e alterações climáticas.

A área social é outra das que necessitamos de ter em atenção.

Quando as pessoas puderem voltar às suas rotinas do quotidiano, as autarquias terão uma enorme dificuldade de chegar a todos os casos de pessoas carenciadas.

De modo a combater este problema, as autarquias devem trabalhar junto das associações e IPSS locais para garantir que a comunidade tenha os devidos apoios. Talvez possamos ajudar.

A Junta de Freguesia de Matosinhos e Leça da Palmeira durante a pandemia desenvolveu na sua app mobile uma área em que os fregueses podem sinalizar pessoas que estejam no grupo de risco do vírus Covid-19. O gabinete de apoio local e os departamentos especializados irão analisar e acompanhar os casos previamente assinalados pela população.

Mas mais uma vez não foi a única. Quase todas as autarquias, câmaras municipais e juntas, criaram linhas de apoio telefónico ou presencial para estes casos. Prova de que as boas práticas reproduzem-se!

Por fim, os agrupamentos escolares não devem ficar esquecidos. O governo já anunciou que o terceiro período será lecionado via on-line, infelizmente nem todas as famílias dispõem de material informático.

A Câmara Municipal da Maia juntamente com os agrupamentos escolares da região criou o Projeto Maia | School4All que funciona como um banco de empréstimo de material informático e acesso à internet para alunos do 1º Ciclo. Outros municípios, como Guimarães, já anunciaram que vão adquirir dispositivos para reforçar o seu apoio.

Mais uma vez verificamos que se formos sozinhos, podemos chegar mais rápido, mas juntos vamos chegar mais longe.

A WireMaze orgulha-se de ver autarquias como as que abordamos hoje, a trabalhar arduamente junto da população. Relembramos que estamos aqui para lhe ajudar a garantir o melhor para a sua comunidade.

Em caso de alguma dúvida e ou curiosidade entre em contacto connosco.