Blog WireMaze

Matosinhos 1 847 450
2020/04/27

Matosinhos, em plena pandemia, simplifica a vida dos cidadãos

A primeira questão que fazemos é: Como?

A autarquia de Matosinhos mostra-se proativa e perspicaz na atuação junto da sua comunidade.

Em tempos de pandemia, algumas autarquias disponibilizaram programas ou fundos de apoio municipal no âmbito do Covid-19.

Alguns desafios que encontraram foram: Como os munícipes se irão candidatar quando o atendimento presencial se encontra suspenso? Como o munícipe pode saber antecipadamente se tem direito ou não a este apoio?

A Câmara Municipal de Matosinhos resolveu da forma mais simples.

Construiu um formulário para que todos os munícipes se possam candidatar e ainda um simulador do fundo de emergência municipal para que saibam quanto é que poderão receber.

Esta ferramenta permite ao cidadão fazer de forma rápida e automática uma simulação do valor que poderá receber do fundo de emergência municipal. Assim, é criada uma triagem inicial para a autarquia.


Estas novas ferramentas estão disponíveis no site da autarquia desde o dia 21 (7 dias à data de publicação) e representam mais de 13% de todos os acessos ao site municipal.

Conversamos com João Pereira Silva, Adjunto do Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Matosinhos para compreender o impacto na população:

WireMaze (WM): Matosinhos apostou no apoio social no âmbito do COVID e simplificou o processo de acesso ao fundo de emergência. Que benefícios a autarquia espera atingir com esta aposta na aproximação do munícipe?

João Pereira Silva (JPS): A modernização administrativa e simplificação dos processos são uma prioridade porque geram poupança para os beneficiários e para os trabalhadores na gestão das candidaturas.

Num momento em que existe confinamento obrigatório, as ferramentas digitais ganham particular relevância, salvaguardando a saúde pública de todos os envolvidos.

WM: Em relação ao simulador, o que é que vos motivou a apostar nesta ferramenta?

JPS: O simulador tem duas grandes vantagens: permite que os cidadãos confirmem, antes de preparar uma candidatura, a sua elegibilidade ao fundo, evitando o desperdício de recursos, e diminuir o número de candidaturas recebidas sem elegibilidade.

É uma forma intuitiva, rápida e eficaz de compreender as regras associadas ao Fundo de Emergência Municipal Covid19.

WM: Qual o impacto que estas ferramentas repercutiram nos munícipes?

JPS: A reação tem sido positiva porque o processo de candidatura é intuitivo.

De todo o modo, continua a existir uma forte interligação com o contacto humano porque não só não foi ainda alcançada a cobertura integral de literacia digital, como é importante que todos os instrumentos de política tenham um rosto ou, neste caso, uma voz.

Assim, a Linha de Apoio ao Isolamento, criada em meados de março para auxílio psicológico e social a pessoas em situação de isolamento, vai sinalizar também as dificuldades existentes, sendo posteriormente contactadas pela equipa responsável pela avaliação das candidaturas, centralizando todo o processo de candidaturas no formulário online.


A Autarquia de Matosinhos é mais um caso em que aposta na modernização administrativa. Um recurso que, nos dias de hoje, é essencial para o bem-estar de todos os cidadãos.