Blog WireMaze

Cooking ingredient culinary spice herb 444 1 847 450
2020/09/15

Já colocou a sua Bimby a trabalhar hoje?

Nota do autor: o título não é nosso, mas sim de uma técnica da Tempo Livre de Guimarães, e surgiu durante uma reunião enquanto explicávamos a gestão de newsletters com o wireSTUDIO.

Claro que não estamos a falar da tão afamada máquina de fazer milagres na cozinha, mas sim de colocar o software a trabalhar por nós, reutilizando conteúdos, otimizando trabalho e aumentando nível de interação com os cidadãos.

Três em um? Outra analogia de cozinha? Deve ser do horário a que escrevo este texto.

Mas imagine-se no papel de responsável de comunicação de uma instituição pública. Se o for, imagine-se no seu próprio papel. Como é o seu dia-a-dia? Calmo ou agitado? Apostava na segunda hipótese. Além de criar conteúdos (notícias) para o site e comunicação social, necessita de manter as redes sociais ativas, a estrutura interna informada, avaliar as estratégias que tem em prática, pensar em novas abordagens, etc, etc, etc.

E pelo meio alguém ainda lhe diz: e a nossa newsletter quando sai?

Com tanto conteúdo e ações feitas e alguém ainda se preocupa com a newsletter? Claro. E fazem bem, já que segundo estudos internacionais 60% dos consumidores de uma marca subscrevem a newsletter na expectativa de ter acesso mais direto a promoções, enquanto só 20% fazem o mesmo às redes sociais.

Os mesmos estudos realizados em 2019 concluíram que 44% abrem os emails de uma marca que conhecem, em detrimento de 4% que consultam o Facebook da marca.

Se acrescentar o facto de os emails serem substancialmente mais baratos de enviar que as campanhas de Facebook, e que o seu orçamento de marketing não é inesgotável (em alguns casos inexistente), então as newsletters são uma ferramenta a ter em conta.

Mas então e o trabalho imenso que dão?

Sim, porque uma newsletter para ser eficaz, tal como qualquer campanha de marketing, tem de ser enviada de forma regular, com conteúdo fresco e manter uma uniformidade em termos de comunicação.

E não, na equipa tenho a certeza que não tem alguém dedicado exclusivamente a fazer newsletters. Era tão bom, não era?

Contudo, a maioria das instituições cria conteúdos todos os dias para publicar no site.

E se fosse possível aproveitar todos estes conteúdos (ingredientes), colocar de forma automática na Bimby (que é o software) e regularmente saírem newsletters (pratos apetitosos)?

Um dos nossos clientes, famoso por ser o território com mais restaurantes por metro quadrado do mundo, definiu a periodicidade como sendo semanal e criou categorias de notícias e eventos que vão para a newsletter de forma automática. Resultado? Quando criam as notícias basta indicar uma dessas categorias e já sabem que no final da semana todos os subscritores recebem esse conteúdo na caixa do correio.

Simples? É o propósito.

Bons cozinhados!