Blog WireMaze

Capa arcos valdevez turismo 1 847 450
2020/06/09

Arcos de Valdevez promove o turismo local

Após as primeiras semanas do processo de desconfinamento, a autarquia foi perspicaz ao aliar o apoio ao tecido empresarial à promoção do território, nomeadamente através de um site dedicado ao Turismo de Arcos de Valdevez.

Num só lugar, a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez apresenta aos visitantes toda a informação que precisa de saber para explorar o município.

Cultura, turismo e comércio local aparecem assim de mãos dadas para revitalizar a região.

O site de turismo de Arcos de Valdevez disponibiliza conteúdos úteis sobre esta região repleta de experiências mágicas.

Do ponto de vista funcional os utilizadores podem planear as suas visitas e criar os seus roteiros consoante as suas preferências.

Entrevistamos Emília Cerdeira, Vereadora do Município de Arcos de Valdevez, sobre o lançamento do site de turismo da região e ainda o Programa e Apoio ao Turismo de Arcos de Valdevez.

WireMaze: Quais as razões que levaram a autarquia investir num site de turismo?

Emília Cerdeira (EC): Nos últimos anos, a autarquia tem efetuado um trabalho de proximidade com os operadores do turismo com reuniões de trabalho no âmbito do Conselho Municipal do Turismo. Paralelamente houve um trabalho de proximidade de auscultação direta aos turistas e aos operadores, daqui surgiu a necessidade de criar um canal de comunicação e promoção específico do sector.

WM: Que benefícios trouxe a implementação do wireVISIT no dia-a-dia dos técnicos?

EC: A construção do site de turismo da autarquia implicou uma análise profunda de toda a informação disponível e reflexão sobre os produtos turísticos do território. Esta ferramenta disponibilizou um conjunto instrumentos de comunicação com o sector do turismo de Arcos de Valdevez e com quem procura o nosso destino.

Hoje podemos efetuar serviços que antes eram demorados e com análise lenta como é o caso da aplicação de inquéritos para o nosso barómetro. Podemos, rapidamente, comunicar notícias e campanhas de promoção do destino com um rápido impacto no território.

É de salientar que, conjuntamente com o site, criámos canais específicos nas redes sociais que permitem uma promoção mais célere e um discurso mais ajustado às novas realidades tudo sob o “chapéu” do site.

WM: Que parâmetros diferenciadores encontrou nesta plataforma?

EC: Quando iniciámos a construção e desenho do site, rapidamente, verificámos que seria necessário arrumar a informação por categorias simplificando a vida de quem pretende conhecer e planear a visita ao nosso território.

Assim, foram criadas as seguintes áreas: O nosso Melhor: onde pode encontrar uma descrição exaustiva do que existe no nosso território; As Experiências: onde é possível encontrar sugestões de como explorar o nosso melhor e por fim, mas não menos importante, O Planeie: aqui poderá encontrar informação útil para planear a sua visita com antecedência.

Neste momento, a nossa aplicação móvel está em desenvolvimento, bem como o passaporte para o turista.

WM: Em relação ao Programa de Apoio ao Turismo de Arcos de Valdevez -PATAV, qual foi a estratégia definida para este apoio?

EC: Durante a fase de confinamento, a equipa técnica do sector do turismo do município continuou a trabalhar e a redesenhar a estratégia do território.

Nesse sentido, e mais uma vez, após a auscultação dos empresários do sector e reunião com os membros do Conselho Municipal do Turismo. Surgiu a necessidade de criar um instrumento que permitisse apoiar as empresas, nomeadamente a restauração, na fase de reabertura e agradecer a todos os técnicos que estiveram na linha da frente no combate a pandemia em Arcos de Valdevez.

Como estávamos na fase de colocar disponível na web e na definição de estratégia de comunicação para lançamento da página, tudo se conjugou para ser uma boa ferramenta de dinamização da mesma, já que todo o processo de participação no programa passa pelo site de turismo: visitarcos.pt.

WM: No que diz respeito às empresas, qual foi a recetividade perante o PATAV?

EC: As empresas têm aderido com empenho e o feedback está a ser muito positivo. A nossa política é construir sempre toda a comunicação e instrumentos de forma participativa. Assim, o lançamento do programa já não era uma novidade para estes, o que facilitou a sua aderência.

WM: Qual o impacto sentido pelos munícipes no PATAV?

EC: De momento, encontrámo-nos no processo de divulgação, ainda é cedo para avaliarmos o impacto junto do sector.

O período de desconto dos vales de oferta do programa PATAV, irá ocorrer entre o dia 1 de julho e 31 de dezembro do ano 2020.

O programa PATAV tem duas fases de implementação. A primeira é a retoma da confiança interna dos munícipes. A segunda fase é a oferta a nível nacional aos Técnicos de saúde que estiveram ao serviço no período de emergência em Portugal, apresentando o destino Arcos de Valdevez como um território seguro, com sugestões de atividades para grupos, em família, a dois ou sénior.


Arcos de Valdevez, apostou na fortificação da sua economia e turismo local. Tornou a experiência do visitante integrada e ubíqua.