Blog WireMaze

Palacio e cc vila flor cultura blog 1 847 450
2022/01/26

A cultura inspira! E Guimarães mostra como se faz…

Um dos maiores palcos do país, a um clique de distância.

Mesmo que por muitos seja subestimada, a cultura possui um papel fundamental na sociedade. Cada vez mais autarcas apostam nesta área como forma de dinamização da economia e combate às sequelas da pandemia.

Enquanto ferramenta de recuperação, a cultura tem o potencial de elevar tanto o tecido empresarial como o bem-estar psicológico dos cidadãos. A Câmara Municipal de Guimarães foi uma das autarquias que apostou bastante na revitalização da sua agenda cultural.

Domingues Bragança, presidente do Município de Guimarães, afirmou no Autarquias do Futuro de 2020 que "as pessoas que têm acesso a arte são mais abertas a novos paradigmas, tendem a ser mais criativas, com capacidades mais enriquecidas. A cultura inspira! É vital usar a cultura como impulsionador da recuperação económica e mental da sociedade.”

Ao dinamizar a interação com o público e dar mais ênfase na programação mensal, a nova plataforma EmGuimaraes.pt aproximou e democratizou ainda mais o acesso à cultura naquela que é a cidade berço.

Este projeto começou a ser idealizado ainda em 2019, antes do contexto pandémico. O conceito vem de encontro ao trabalho de modernização administrativa que a autarquia tem colocado em prática.

Uma das maiores dificuldades do município era integrar a sua antiga agenda cultural em moldes mais automatizados do seu site.

Com um projeto arrojado, o município tem a ambição de dinamizar os conteúdos e comunicar de forma mais eficaz aos cidadãos os acontecimentos culturais da cidade.

Grande obstáculo

O projeto materializou-se num site editorial, que alimenta em simultâneo o site da autarquia, os quiosques de informação e até a aplicação do município. Contudo, a pandemia arrebatou os planos de concertos, exposições e qualquer outra forma de expressão de arte presencial.

Paulo Silva, vereador da cultura da Câmara Municipal de Guimarães, confirmou que existiram obstáculos no caminho, mas também uma grande oportunidade no horizonte.

“A chegada da pandemia de COVID-19 e a impossibilidade de concretizar espetáculos ao vivo durante um período significativo, aceleraram a mudança, e permitiram rapidamente adaptar a plataforma para acolher conteúdos exclusivos, de produtos culturais gravados em espaços do concelho a que também se pretendia dar visibilidade. Foi uma oportunidade de divulgar os artistas locais, com recurso a empresas de audiovisuais vimaranenses, divulgando o território e espaços inusitados ao público”, sublinha o vereador.

A Solução? Digitalizar!

Em.Guimaraes.pt nasceu assim com um conceito mais alargado do que simples divulgação de eventos culturais. É uma grande plataforma de disseminação de cultura.

O cidadão tem a possibilidade de consultar quais os eventos que se vão realizar e aceder a uma ficha técnica detalhada que lhe permite saber mais sobre os artistas.

De acordo com a programação existente pode ainda assistir ao evento a partir do conforto de sua casa.

“Estamos certos de que esta plataforma foi muito bem acolhida pelos vimaranenses, pela possibilidade de encontrarem a agenda da atividade cultural do concelho compilada num local só, um catálogo de locais, monumentos e exposições a visitar em Guimarães, um portfólio de artistas e entidades criadores do território, e conteúdos digitais de elevada qualidade, consultáveis de forma gratuita”, garante o vereador Paulo Silva.

Apoio as artes!

Além do importante papel de disseminar arte, cultura e entretenimento, tornando-o acessível a todos, a plataforma também ajudou indiretamente na relação do município de Guimarães com os seus artistas locais.

O projeto permitiu que à autarquia continuar o investimento em cultura, apoiando muitos profissionais que foram prejudicados pelas ações de distanciamento e confinamento. Assim, pode-se auxiliar na sobrevivência de um dos setores mais afetados pela pandemia.

A adesão por parte dos artistas, segundo o vereador, foi surpreendentemente positiva!

Após um estudo e mapeamento do setor cultural na região, constatou-se que os artistas utilizaram a plataforma como um espaço de divulgação do próprio trabalho, como num portfólio. Contudo, houve uma grande evolução.

“Com o início das gravações para a plataforma, e dada a qualidade dos conteúdos produzidos, os artistas passaram a utilizar os vídeos disponíveis no ‘Em Guimarães’ como verdadeiros cartões de visita do seu trabalho, cruciais para a divulgação e para o agenciamento,”, explicou o vereador.

Sucesso!

Os dados recolhidos da plataforma mostram que, ao longo de 2021, foram mais de 150 mil visualizações do site, sendo 12 mil somente em um dos projetos exibidos.

Outro ponto interessante é do público, uma vez que embora o foco principal resida no próprio município, outros locais dentro e fora de Portugal aparecem nas estatísticas, como a Espanha, a França e até os Estados Unidos.

O arranque do portal colocou à disposição da população peças de teatro, exposições e concertos musicais de forma gratuita. E nas sinceras palavras do vereador Paulo Silva: “Continuaremos a afirmar esta plataforma, diversificando-a e consolidando a ideia de se tratar de um dos maiores palcos do país!”. E tudo isso ao alcance de um clique.

Gostaria de dar vida o projeto cultural da sua autarquia? Entre em contacto connosco.