Blog WireMaze

Anemona 1 980 500 1 847 900 1 847 450
13 Março 2018

Matosinhos atinge novos máximos turísticos

Os postos de turismo de Matosinhos receberam 30 mil visitantes durante 2017, o que representa um novo máximo histórico.

A estratégia desenvolvida pela CM Matosinhos, que se alicerçou na marca World’s Best Fish e na interacção com os agentes locais, permitiu um crescimento de 76,5% face ao ano anterior, bem acima dos 8% estabelecidos como meta nacional na Estratégia Turismo 2027.

O website World’s Best Fish, desenvolvido pela WireMaze, registou um incremento de 35% de visitas, e 38,4% de page views, face ao ano anterior. A optimização da integração com as redes sociais foi outro factor importante na evolução do turismo matosinhense, já que o tráfego oriundo dessas plataformas aumentou em 25%, comparativamente a 2016.

Conversamos com a Dr.ª Luísa Salgueiro , Presidente da CM Matosinhos, e com o reputado chef Rui Paula , do famoso restaurante Casa de Chá da Boa Nova, sobre a importância do site nestes novos máximos turísticos.

Muitos parabéns pelos resultados atingidos em 2017. Na WireMaze, consideramos que o sucesso dos nossos parceiros é o nosso sucesso. O site oferece uma visão 360 sobre o turismo em Matosinhos, como vê o impacto deste na economia local?

Drª Luísa Salgueiro: A criação da marca WBF obedeceu a uma estratégia que, tendo sido centrada na afamada gastronomia de Matosinhos, procurou tirar partido na enorme notoriedade dos nossos restaurantes para atrair os visitantes para os muitos outros pontos de interesse do concelho, nomeadamente as nossas praias, o património, a arquitetura e a programação cultural.

Esta visão ampla que o portal proporciona tem tido um contributo essencial para o número crescente de turistas que procuram Matosinhos e cuja presença, evidentemente, se traduz em ganhos para toda a economia local.

Basta ver a quantidade de turistas que atualmente procuram o Mercado Municipal ou o interesse de vários investidores na criação de novos hotéis em Matosinhos para facilmente perceber a dimensão desse impacto e de que modo a aposta no turismo, assumida pelo anterior executivo municipal, se pode traduzir na criação de emprego mais qualificado e na melhoria das condições de vida dos matosinhenses.

A gastronomia de Matosinhos tem sido bastante elogiada na imprensa nacional e internacional. Acredita que projectos como este são importantes na divulgação da cultura e tradições locais?

DLS: Absolutamente. Só para referir três ou quatro exemplos recentes, temos finalmente uma estrela Michelin no concelho, no restaurante do chef Rui Paula na Casa de Chá da Boa Nova, que é propriedade municipal; fomos considerados Destino Gastronómico do Ano pela Revista de Vinhos; o Mercado Municipal de Matosinhos apareceu destacado no The Guardian; e o Anthony Bourdain veio comer peixe e marisco a uma marisqueira de Matosinhos no programa “Parts Unknown”.

Os turistas procuram cada vez mais uma experiência diversificada e qualificada, pelo que a atenção dos media, ao atrair clientes para os restaurantes, acaba por permitir que os turistas descubram a Casa do Design, a Casa da Arquitectura, a Igreja do Senhor de Matosinhos, as primeiras obras de Siza Vieira ou o mercado.

O que se segue para o munícipio?

DLS: A Câmara de Matosinhos quer aprofundar a aposta na qualificação e na excelência dos nossos produtos turísticos e culturais, permitindo criar uma rede que interligue e potencie todos os motivos que trazem visitantes a Matosinhos.

Que os milhares de pessoas que procuram as obras do Siza Vieira sejam cativados para conhecerem também as exposições da Casa do Design e da Galeria Municipal, que os peregrinos de Santiago não deixem de conhecer a riqueza barroca do Senhor de Matosinhos ou que os clientes dos restaurantes saibam que têm, ali ao lado, a Casa da Arquitectura, praias com Bandeira Azul e um teatro municipal com espetáculos de qualidade.

O site Matosinhos World’s Best Fish aposta na divulgação da qualidade gastronómica de Matosinhos. Tem sentido o efeito positivo do motor de recomendação do site?

Chef Rui Paula: Todas as formas de divulgação sobre a qualidade gastronómica são positivas. Falando sobre a Casa de Chá da Boa Nova, inserida na área gastronómica e cultural, sendo o único restaurante com estrela Michelin nesta cidade, tem sido um orgulho enquadrarmo-nos como recomendados no site que promove o que melhor se faz em Matosinhos.

Qual a importância de projectos como este, para dinamizar o negócio, aproximando restaurantes e clientes?

CRP: Estes projectos são importantes para a valorização do que temos mais perto de nós, e para termos consciência de que a qualidade daquilo que aqui se faz é equiparada à dos melhores restaurantes do mundo.

 

Em termos técnicos, o site recorre ao wmDestination, promovendo o marketing territorial e planeamento turístico através de um motor de recomendação baseado em interacções e micro-conteúdos. Para descobrir que passos deve tomar para alavancar a estratégia de turismo da sua autarquia, visite o nosso website.

A integração entre website e redes sociais, outra das vantagens desta solução, está patente nos mais de 50 mil seguidores no Facebook e nos mais de 1000 followers no Instagram. Para além destas plataformas, onde são partilhadas, regularmente, sugestões, eventos, pontos de interesse e sugestões gastronómicas, pode planear a sua visita a Matosinhos no website World’s Best Fish!

 

Fotografia: Website Matosinhos World's Best Fish