Blog WireMaze

Img citacoes 1 847 450
05 Março 2019

O que dizem os nossos clientes e parceiros? 14 citações que marcaram 2018

Em 2018 entrevistámos muitos dos nossos clientes, quisemos saber mais sobre os seus projetos e partilhar as suas experiências. Com este artigo destacamos as citações que melhor demonstram o esforço e o foco da administração local.


Distinções

1.

“É necessário encarar a Democracia como um jardim que exige trabalho diário para fazer da diversidade beleza e também estar atento às ervas daninhas que prejudicam muito a beleza do conjunto!

Viver em Democracia é uma tarefa sempre interminável, mas o município de Valongo tem vindo desde 2014 a investir numa comunidade mais esclarecida porque acreditamos que essa é a condição para ser mais participativa. O tempo encarregar-se-á de demonstrar a qualidade da sementeira!”

José Manuel Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal de Valongo – Distinção “Município 12 Estrelas” pelo Conselho da Europa

2.

“A criação da marca WBF obedeceu a uma estratégia que, tendo sido centrada na afamada gastronomia de Matosinhos, procurou tirar partido na enorme notoriedade dos nossos restaurantes para atrair os visitantes para os muitos outros pontos de interesse do concelho, nomeadamente as nossas praias, o património, a arquitetura e a programação cultural.

Esta visão ampla que o portal proporciona tem tido um contributo essencial para o número crescente de turistas que procuram Matosinhos e cuja presença, evidentemente, se traduz em ganhos para toda a economia local.”

Dra. Luísa Salgueiro, Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos – World’s Best Fish atingiu máximos turísticos

3.

“Numa primeira fase, o impacto passa por melhorar a nossa auto estima, porque significa colocar Alfândega no mapa das autarquias com referências positivas no panorama nacional e, em segundo lugar, pretende ser um instrumento de desenvolvimento do concelho, incentivando as pessoas a investir, visitar e viver em Alfândega da Fé porque isso é vital para o futuro dos nossos concelhos do interior com problemas graves de despovoamento.”

Dra. Berta Nunes, Presidente da Câmara Municipal Alfândega da Fé – Líder de Transparência Municipal

4.

“A transformação digital que vivemos é o equivalente à última revolução industrial, a grande diferença é o tempo da mudança, pois se a revolução industrial demorou mais de 100 anos, a mudança da transformação digital irá acontecer em menos de 10 anos. A janela de oportunidade para abordar este desafio de uma forma coerente e global é agora, é agora que estas mudanças revelam a implementação de novas tecnologias como a Internet das Coisas (IoT) e o avanço da utilização generalizada da Inteligência Artificial. Como tal quem não acompanhar esta mudança, estará literalmente de fora!”

Vereador Dr. Ricardo Costa, Câmara Municipal de Guimarães – Distinção Desafio Cidades Digitais (Comissão Europeia)

 

Regulamento Geral de Proteção de Dados

5.

“As ferramentas de participação estão disponíveis e ao alcance de todos. Cabe a nós, que temos de as implementar, fazer chegar junto dos cidadãos todo o potencial que as mesmas têm. Os problemas, as dificuldades, são sempre ultrapassáveis e as soluções são construídas com a experiência de todos.” 

Sérgio Gonçalves, Câmara Municipal Guimarães – Workshop sede WM “Impacto do RGPD no seu OP”

6.

"Uma das componentes mais importantes do novo RGPD é precisamente o acesso às soluções tecnológicas pois são precisamente estas que podem mais facilmente em caso de falha permitir uma violação da proteção de dados"

Clemente Rocha, Câmara Municipal de Vila Franca de Xira - Workshop Vila Franca de Xira “Impacto do RGPD no seu OP”

 

Orçamento Participativo

7.

“Ver concretizada a ideia que um munícipe considerava relevante e que teve a oportunidade de o conseguir através do OP. Isso permite também associar credibilidade à iniciativa e levar a que mais pessoas queiram nela participar.”

Vereadora Cristina Sousa, Câmara Municipal de Seia - OP Seia

8.

“Com a participação surge a responsabilização: da autarquia e dos cidadãos. O sentido de pertença é sem dúvida o "motor" do sucesso nas iniciativas de participação pública. A melhor forma de ter uma edição de sucesso do OP é a implementação dos projetos, que desta forma torna todo o processo transparente e com resultados práticos.”

Adelina Paula Pinto, Vice-Presidente Câmara Municipal de Guimarães – OP Guimarães

 

Modernização Digital

9.

“A comunidade local está cada vez mais participativa e exigente sendo notória a responsabilidade social, empenhando-se no bom funcionamento do sistema municipal.
O Site é a cara desta relação, que se deseja próxima e de comprometimento. Quer os serviços municipais, quer o próprio site serão facilitadores da vida dos munícipes e única razão da sua existência.”

Dr. David Teixeira, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Montalegre – Novo site

10.

“Os serviços digitais são hoje uma realidade incontornável na nossa sociedade. A massificação do acesso à internet e a disseminação dos smartphones pela população traz por um lado enormes possibilidades e por outro um grande desafio. O Município de Guimarães, nesta como em outras matérias, pretende estar na linha da frente da inovação e na disponibilização de serviços digitais de qualidade aos seus cidadãos e empresas.”

Bruno Oliveira, Câmara Municipal de Guimarães – Novo site e nova app

11.

"As autarquias ainda não têm noção do panorama efetivo. Sugerimos campanhas de adoção, de sensibilização, de esterilização. Critérios de adoção, divulgação dos animais nas redes sociais, e o controlo populacional de todos os animais (os entregues para adoção, os que se encontram no centro até serem adotados, e os que se encontram em colonias e matilhas). Ainda que muitos dos animais que nos chegam, sejam de rua, temos tido cada vez mais pedidos de acolhimento para ninhadas caseiras. Estas ninhadas poderiam ser evitadas se houvesse um programa de apoio de esterilização nas freguesias, o que ia diminuir imenso os abandonos e as entradas de animais nos canis e associações (pois limitávamo-nos aos de rua mesmo)."

Lígia Andrade, Associação MIDAS – Adoção da plataforma de Gestão de CRO's - Petcare


Os entrevistados a quem foi colocada a questão "Como vê o relacionamento entre cidadãos e autarquias em 2030?" concordam de que a proximidade dos cidadãos é essencial na melhoria dos trabalhos dos executivos e colaboradores da autarquia. Alguns conselhos que destacam são:

12.

Dra. Berta Nunes, Presidente da CM Alfândega da Fé

"Estar atentos e antecipar as mudanças que estão a acontecer e aceitar os desafios. A comunicação e as novas tecnologias, incluindo as redes sociais, devem ser incluídas na política de comunicação das autarquias sem deixar de usar outros instrumentos de comunicação para quem não usa as novas tecnologias."

13.

José Manuel Ribeiro, Presidente da CM de Valongo

"Não tenho muito jeito para futurologia, mas acredito que as mudanças em curso, são de tal ordem, que exigem cidadãos muito plenos e esclarecidos em 2030, e é esse trabalho que todos temos que fazer já!"

14.

Dr. Ricardo Costa, Vereador da CM de Guimarães

"O relacionamento terá sempre por base a integração plena dos cidadãos. Eles são o centro de toda esta iniciativa. As ferramentas tecnológicas e todo o tipo de iniciativas digitais serão fatores de sucesso na exata medida da sua apropriação e completa integração na vida diária de quem habita e usufrui do território."